Goa - India

Dia 09/12/2009 pegamos de manhã cedo um trem em Mumbai rumo à Goa, um pequeno estado de colonização portuguesa. Passamos o dia viajando. No final da tarde, já em Goa, precisamos ainda pegar dois ônibus locais para finalmente chegar em Arambol.
Arambol é um pequeno vilarejo no litoral norte de Goa, onde ficamos estas próximas semanas, descansando um pouco e curtindo uma praia.



Família de indianos que conhecemos no trem. A filha mais velha (à direita) ficou nos ensinando algumas frases em hindi, enquanto nós ensinamos algumas palavras em português.


Praia de Arambol


Pescadores limpando a rede, na Praia de Arambol


Pôr-do-sol em Arambol


Pôr-do-sol em Arambol


No horário do pôr-do-sol os turistas se reúnem na praia para tocar, cantar, dançar e fazer malabares.


Na praia de Arambol


Mulheres de Arambol. Ao longo da rua principal do vilarejo há inúmeras tendas vendendo tecidos, roupas e objetos indianos.


Mulheres de Arambol


Mulher durante os preparativos para o festival de Arambol, em frente ao templo hinduísta.


Igreja em Arambol: devido a colonização portuguesa, há muitos cristãos em Goa.


Flor em Arambol


Vista no caminho que leva à Praia Sweet Lake, 1km ao norte de Arambol.


Praia Sweet Lake: a nossa preferida para dar um mergulho de manhã cedo, enquanto o sol ainda não está tão forte.


Em Sweet Lake


No dia 18/12/2009 nós caminhamos até Querim, ao norte de Arambol.

Na trilha que leva até a Praia de Querim, uns 2km ao norte de Sweet Lake.


Praia de Querim


Praia de Querim


“Cão-Guru”, a versão indiana do canguru australiano. Este cachorro nos seguiu pela trilha até Querim e quase apanhou dos outros cachorros que vivem por lá. Tivemos que protegê-lo e voltar com ele até Arambol. Em todas estas praias vivem inúmeros cachorros-de-rua, que mendigam por comida durante a alta-temporada e passam fome durante o período de monção (época de chuvas), baixa-temporada, quando o turismo diminui drasticamente.


Mulher, no ônibus de Arambol para Mapusa.


Ônibus na rodoviária de Mapusa


Vendedora no mercado de Mapusa. Mapusa é a maior cidade da parte norte de Goa, onde há uma grande feira nas sextas-feiras, que reúne pessoas de vários povoados vizinhos que vêm para fazer suas compras. Nos demais dias da semana a feira também funciona, mas é menor. Estivemos na feira de Mapusa nos dias 15 e 18/12/2009.





Mulher no mercado de Mapusa


Bananas


Vendedor de flores e colares de flores


No dia 23/12/2009 nós fomos de ônibus até Anjuna, um vilarejo à uns 7km de Mapusa, no norte de Goa.

Praia de Anjuna


Nas quartas-feiras há um grande mercado em Anjuna, onde são vendidos tecidos, roupas, bijuterias e objetos indianos em geral.


Uma vaca enfeitada, em Anjuna


Vendedora de bananas em Anjuna


Pôr-do-sol em Anjuna


No dia 15/12/2009 fomos conhecer Old Goa. Para chegar lá, tivemos que pegar três ônibus: um até Mapusa, outro até Panaji (também conhecida como Panjim, a capital de Goa), e outro finalmente até Old Goa. Foi uma verdadeira jornada, apesar da distância ser curta, pois os ônibus locais são muito lentos.

Old Goa (ou Velha Goa), antiga capital de Goa, entre os séculos XVI e XVIII era a base da colonização portuguesa e local de onde saíam as embarcações que levavam os produtos indianos para Portugal.


Igreja São Francisco de Assis em Old Goa


Sé de Old Goa


No dia 28/12/2009 deixamos Goa: Pegamos no final da tarde um ônibus desde Mapusa até Hampi.

4 comentários:

  1. mariana souto maior22 de janeiro de 2010 00:04

    show de bola essas imagens

    ResponderExcluir
  2. oi sou estudante de letras da ufc e estou fazendo um trabalho sobre goa e fiquei com a parte da economia do local seu turismo, indústria, agricultura, vocês que estiveram por lá poderiam me passar alguma informação?? meu e-mail: geanabs@hotmail.com muito obrigada !! as imagens são lindas!!!!

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Espero que possamos te ajudar! Ficamos 20 dias em uma praia em Goa chamada Arambol, conhecemos outra chamada Anjuna e passamos por Mapusa, Old Goa e Panaji . Podemos te passar algumas informações, mas nada técnico e formal...Apenas as nossas observações e impressões.
    Em Goa, basicamente toda a área litorânea vive principalmete do turismo. Existem muitos “guesthouses” (pequenas pousadas), hotéis, restaurantes e comércio. Nas praias, tudo é sazonal, na época de monção (chuvas), fecha praticamente tudo. Nessa época chove muito e o calor é infernal, então os comerciantes abrem suas tendas e lojas no norte da India, onde não faz tanto calor. Assim também, muitos dos comerciantes são de fora, de outras partes da India, e vem para Goa somente na alta temporada. A época da alta temporada de Goa é de novembro até maio.
    O comércio é praticamente voltado para o turista estrangeiro, pois os produtos vendidos são apenas consumidos por gente de fora da India. As roupas principalmente, pois são diferentes do que a população indiana veste, que é mais tradicional. Existem muitos estabelecimentos que oferecem yoga, massagem ayurvédica e cursos relacionados.
    Nota-se também que os restaurantes são voltados para o turista estrangeiro, pois além da tradicional comida indiana eles servem comida “continental” (assim eles chamam a comida ocidental). E estes também fecham na época de chuvas.
    Na agricultura se planta muita banana, mamão, e frutas de uma maneira geral. Mas passamos por muitas plantações de arroz também. Nota-se que são pequenos agricultores e deve ter muita gente que planta para o próprio consumo. Nas estradas antes de chegar nas praias se vê pequenas propriedades com pequenas plantações.
    Na parte industrial, vamos ficar te devendo, pois não vimos nenhuma indústria por lá. A maior parte dos produtos industrializados vem de outras partes da India.
    Esperamos que te ajude!
    Um abraço,
    Deise e Beto

    ResponderExcluir
  4. muito obrigado Deise e Beto pelas informações!!! são ótimas!!!

    ResponderExcluir